Nunca daria ciclo suficiente

650…

10 comentários

falta_agua

E AGORA?

Lá para os lados do Brasil também parece que a coisa não está muito famosa a nível de água disponível para desperdício… Ui, meu erro… para consumo humano.

O estado de São Paulo (nem o nome de santo ajuda) está a sofrer, segundo consta, uma das secas mais graves dos últimos tempos…




O pessoal está a ficar tão preocupado com a situação que a pergunta mais frequente que colocam aos políticos é “E AGORA?”

A resposta óbvia seria “Resta esperar que chova e enquanto isso não acontece temos que não desperdiçar o líquido”

Mas parece que o óbvio para uns é o absurdo para outros!
Sao-Paulo_indios_chuva_seca

“São Paulo importa Índios da Amazônia para fazer dança da Chuva”

fonte

Quando nada mais resta além do desespero… TUDO SERVE!

Vão lá então dançar!

E se depois, por acaso, chover… “VIVA A DANÇA DA CHUVA”!

Se, por acaso, não chover… Não se preocupem pois é apenas sinal de que os DEUSES estão zangados connosco e não ouvem as nossas batidas, e resta-nos continuar a dançar até que chova para que continuemos a crer que “dança trás chuva”!

Que falta faz aos brasileiros uma barragem digna do nome! Tipo a nossa de Alqueva!

E AGORA?

Agora dancem…

danca_chuva_quadro

Anúncios

Autor: voza0db

Louco mas Pouco!

10 thoughts on “650…

  1. Voz, tirando a parte da dança da chuva que é brincadeira, a situacao em SP ta critica mesmo.
    So nao sei se os ricaços ja abriram mao dos seus ofuros e piscinas!!

    Gostar

    • Olá Marci…

      Se os ricos de SP foram iguais aos da Califórnia (e tendo em conta que as regras do sistema são iguais em SP e na Califórnia, logo são iguais!), então podes estar certa que nem que paguem camiões de água, a coisa não falta! Seja para manter a erva verde, ou para as piscinas!

      😎

      Gostar

  2. Não entendo porque passam sempre atestados de estupidez à Sabedoria Ancestral. As vibrações do som têm efeito a nível do Éter! Tudo bem que o HAARP pode ser mais poderoso, mas gozar com a Sabedoria dos Ancestrais… Vocês é que me saíram uma boa brincadeira… depois ficam pasmados porque a humanidade chegou ao ridículo em que está… ok!

    Gostar

    • Olá Fadinha!

      Se há coisa com a qual não fico pasmado é com o nível que os animais humanos atingiram. Se já o Jiddu se deu conta na altura dele de que a maioria era degenerada, e para se chegar a tal observação factual não é preciso muito esforço, e como as mudanças de lá para cá foram todas em sentido descendente… Pasmado é coisa que não fico!

      E tenho sérias dúvidas que uns índios a entoar cânticos (vibrações) numa região atolada de vibrações em TUDO O QUE É FREQUÊNCIA, SEQUER CONSIGA CHEGAR aos topos dos edifícios, quanto mais influenciar o Éter!

      Os actos ancestrais funcionavam quando a TERRA era uma TERRA livre da poluição que os humanos produzem 24 horas sobre 24 horas… Desde a altitude ZERO até à fronteira com o “vácuo”, tudo está saturado de frequências graças a satélites a antenas de telemóveis a redes Wi-Fi etc, etc, etc…

      Vivemos como já escrevi lá no TEMPO no Planeta Wi-Fi, e pagamos o devido preço por isso.

      E, se já não existe nenhum local neste planeta onde se consiga sintonizar a frequência do planeta, quanto mais esperar que as vibrações emitidas por uns bacanos estimulem o Éter…

      Mas de facto há alguém a gozar… Mas de certeza que não sou eu 😎

      Bjhs Fadinha
      😉

      Gostar

  3. Estás certíssimo Voz, mas há que completar, pois não é apenas a poluição física que afecta a nossa Terra.
    Vou deixar-te aqui dois excertos de Sabedoria Ancestral, escritos em 1880 : um sobre isto e outro sobre o Sol:

    Especialmente nos países que não foram abençoados com a civilização que deveríamos buscar uma explicação da Natureza, e observar os efeitos daquele poder sutil, que os antigos filósofos chamavam de a “alma do mundo”. Apenas no Oriente, e nas imensas regiões da África inexplorada, encontrará o estudante de
    Psicologia alimento abundante para a sua alma sedenta de verdade. A razão é óbvia. A atmosfera nas regiões populosas está nocivamente viciada pela fumaça e pelas emanações de fábricas, máquinas a vapor, estradas de ferro e barcos a vapor, e especialmente pelas exalações miasmáticas dos vivos. A Natureza depende, tanto quanto o ser humano, das condições antes de poder agir, e sua poderosa respiração pode, por assim dizer, ser facilmente estorvada, impedida e interrompida, e a correlação de suas forças ser destruída num dado ponto,
    como se ela fosse um homem. Não apenas o clima mas também influências ocultas tendem diariamente não só a modificar a natureza físico-psicológica do homem, mas também a alterar a constituição da chamada matéria inorgânica num grau não facilmente compreendido pela ciência europeia.

    Keppler acredita firmemente em que cada planeta é a sede de um princípio inteligente e que todos são habitados por seres espirituais, que exercem influência sobre outros seres que habitam esferas mais grosseiras e materiais do que a sua própria e especialmente sobre a nossa Terra.

    Como as influencias estelares espirituais de Kepler foram suplantadas pelos vórtices do materialista Descartes, cujas tendências ateístas não o impediram de acreditar que havia descoberto um regime que prolongaria sua vida por mais de
    quinhentos anos, os vórtices deste último e as suas doutrinas astronômicas poderão algum dia dar lugar às correntes magnéticas inteligentes que são dirigidas pela Anima Mundi.

    Gostar

  4. Sobre o nosso querido SOL:

    “Kirche, que ensinou uma filosofia completa do Magnetismo universal. Suas numerosas obras abrangem muitos dos assuntos apenas sugeridos por Paracelso. Sua definição do Magnetismo é muito original, pois ele contradisse a teoria de Gilbert, segundo a qual a Terra é um grande imã. Ele afirmava que,
    embora toda partícula de matéria, e mesmo os “poderes” invisíveis, sejam magnéticos, não constituem em si mesmo um imã. Existe apenas um ÍMÃ no Universo, e dele procede a magnetização de tudo.Este imã é naturalmente o que os cabalistas chamam de Sol Espiritual Central, ou DEUS. Ele afirma que o Sol, a Lua, os Planetas e as estrelas são altamente magnéticos; mas eles se tornaram assim por indução vivendo no fluído magnético universal. Ele demonstra a simpatia misteriosa existente entre os corpos dos três principais reino da Natureza, e reforça o seu argumento com um catálogo estupendo de exemplos. Muitos destes foram verificados pelos naturalistas, mas ainda muitos cuja autenticidade não foi reconhecida; assim, de acordo com a política tradicional e com a lógica equivoca de nossos cientistas, foram negados. Por exemplo, ele mostra uma diferença entre o magnetismo mineral e o zoomagnetismo, ou magnetismo animal. Ele o demonstra pelo fato de que, exceto no caso da magnetita, todos os minerais são magnetizados pela potência superior, o magnetismo animal, ao passo que este o possui como emanação direta da primeira causa – o Criador. Uma agulha pode ser magnetizada sendo simplesmente segura pela mão dotada de uma vontade poderosa, e o âmbar desenvolve seus poderes mais pela fricção da mão humana do que por qualquer outro objeto; assim, o homem pode transmitir a sua própria vida, e, em certa medida, animar objetos inorgânicos. Isso, “aos olhos dos tolos, é feitiçaria”.
    “O Sol é o mais magnético de todos os corpos”, diz ele, antecipando, assim, a teoria do Gen. Pleasonton em mais de dois séculos. “Os filósofos antigos jamais negaram o fato”, acrescenta ele, “mas perceberam que o Sol prende todas as coisas a si, e também comunica este poder unificante a outras coisas.”

    (…)A ciência moderna, depois de ter inutilmente negado o magnetismo animal,viu-se obrigada a aceitá-lo como um fato. Hoje ele é uma propriedade reconhecida da organização humana ou animal; quanto à sua influencia oculta, psicológica, as Academias lutam contra ela, em nosso século, mais ferozmente do que nunca. Isto é mais lamentável do que surpreendente, pois os representantes da “ciência exata” são incapazes de nos explicar, ou mesmo de nos oferecer algo como uma hipótese razoável para a inegável potência misteriosa contida num simples imã. Começamos a ter diariamente provas de que esta potências sustentam os mistérios teúrgicos e, portanto, poderiam talvez explicar as faculdades ocultas que os antigos e os modernos teurgistas possuíam como um de seus mais extraordinários efeitos.(…)

    Bem, Voz, os antigos ensinam que há coisas maravilhosas a descobrir na Natureza. 🙂

    Um beijinho

    Gostar

  5. Olá Vozinha,

    Ainda e sobre o Sol, para concluir e para te deixar a pensar… há uma outra Ciência, a Verdadeira, milenar e intuitiva e sem super-telescópios:

    «A ação do Sol sobre a Terra, diz Flamarion, é tudo: a ele devemos nossa existência – o vento que sopra em nossos campos; os rios que descem para os mares; as chuvas que fecundama Terra;as sementes que germinam;o ar que respiramos; as idéias dos pensadores… É ao Sol que devemos reportar a explicação do fenômeno da vida. É o agente direto ou indireto de todas as transformações que se operam nos planetas – ele,
    cuja força e glória nos cercam e penetram e sem ele cessaria logo de pulsar coração gelado da Terra…
    Resta, entretanto, indagar se esse esplendoroso Sol, diante de cujo trono se
    curvam reverentes os maiores sábios e também se esse prateado astro da noite ao qual os poetas dedicam versos maviosos, são de fato aqueles que agem e influem, “direta ou indiretamente” sobre os destinos da Terra e de quantos seres nela habitam. Não seriam eles, por sua vez, subordinados a outros astros que por trás deles se acham ocultos?

    São de um Mahatma da linha dos Kut-Humpasas seguintes palavras:

    O Sol visível não é, absolutamente, o astro central de nosso pequeno universo, mas apenas seu véu ou imagem refletida. O sol invisível é, nós o sabemos, composto de algo sem nome para a linguagem humana, não podendo, pois ser comparado a nenhum dos elementos conhecidos da ciência oficial. Seu reflexo não contém coisa alguma que se assemelhe a gás, matéria magnética, etc, desde que fomos forçados a expressar semelhantes idéias em vossa linguagem. Antes de abandonarmos o assunto que tanto
    nos interessa, devemos afirmar que as modificações na coroa solar nenhuma influência tem sobre o clima terrestre, o mesmo se dando com suas manchas, ao contrário do que julgam muitos sábios. As deduções de Lockyer são, na sua maioria, errôneas. O Sol não é um globo sólido, líquido ou mesmo gasoso, mas enormes esferas de energia eletromagnética, como reserva da vida e do movimento universais, cujas pulsações se irradiam em todos os sentidos, nutrindo, com o mesmo alimento, desde o menor dos átomos ao maior dos gênios, até o fim da Maha-Yuga (grande idade ou ciclo de 4.320.000 anos).
    “O sol nada tem a ver com o fenômeno da chuva, e muito menos com o do calor.
    Eu julgava que a ciência oficial soubesse que os períodos glaciários e também, os semelhantes aos da “idade carbonífera” fossem devidos a diminuição e aumento, ou melhor, a dilatação e contração de nossa atmosfera, expansão essa resultante da existência dos meteoros. Sabemos, também, que o calor recebido pela Terra da irradiação Solar representa apenas um terço ou menos, da quantidade recebida dessa presença meteorítica”.

    Corroboram tais assertivas um dos mais antigos livros do mundo, o Kiu-té, do
    qual transcrevemos estas poucas palavras:
    “Subi a mais elevada montanha da Terra (ou às maiores altitudes), e nem assim podereis divisar qualquer raio de sol que se oculta por trás daquele que percebeis com vossos olhos físicos. Este não é mais do que sua psíquica roupagem”.»~

    Um beijinho

    Gostar

    • Caros, concordo no geral com o que dizem, mahatmamente falando, entretanto vale observar que se não percebemos os sois, ou qualquer outra coisa, eles não tem sentido, eles não existem!
      Seria o mesmo que alguém tentar falar de algo que não existe pois não é conhecido!
      Assim, podemos admitir que nada tem algum sentido ou valor sem a percepção, a percepção é a ignição de tudo, sem percepção, sem existir, simples assim!
      A presunção da divindade mesmo que heliocêntrica é uma espécie de vício narciso do ego humano e umano, a divindade só pode existir no momento que a percebemos, de outra forma ela não existe!
      A existência do mundo é resultado da percepção coletiva onde todos endossam a si mesmos sem parar de forma a sustentar o mundo, de outra forma, se a percepção se recusar a perceber, o mundo se desmorona!
      Caimos em Schoppenhauer, vontade e representação, a correlação biunívoca entre o observador e o observado é a vontade, e o referencial é a representação!
      O sol na proposta é ou vontade ou representação assim como nós somos ou um ou outro também de acordo com os referenciais, observadores e observados de onde nos propomos perceber.
      Finalizamos então com a percepção, só ela é a centelha divina, aquela que faz a vontade se fazer notar pela representação! Aquela que faz o objeto observar o observador, e ambos só conseguem se perceber se o referencial existir como meio separador, de outra forma, só existe o uno e esse é o mesmo que o nada, ele não expande e nem contrái pois não tem para onde ir, afinal ele é o lugar!, uno é observador, é o referencial e o observado ao mesmo tempo! É o dito TAO!
      E toda essa salada de propostas filosóficas só existem porque as percebemos! 😆
      Sem a percepção não há jogo!

      Gostar

    • O SOL aquece!!

      Caso o nosso organismo tenha um defeito nos perceptores de radiação e não transmitam os sinais de “estás a queimar otário, sai do SOL”, é evidente que viramos churrasco!

      Gostar

Escreve um pensamento... E não te preocupes com nada! Tens neste espaço liberdade total para escreveres o que te apetecer e como te apetecer! Sem restrições!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s